Libror.

“Linguagem Brasileira de Olhares e Respiração – LIBROR”.

  

Observação Importante! Esta língua não é oficial! Este texto é um estudo que exige ainda aperfeiçoamentos.

Linguagem Brasileira de Olhares e Respiração (LIBROR) é uma linguagem da Movimentação de Olhares/Pálpebras e Respiração, a ser usada pela maioria dos tetraplégicos e de pessoas que sofreram traumas radicais, que impossibilitam movimentos com os membros e, portanto, impedindo inclusive uma comunicação convencional, com a qual o paciente responde ao questionamento médico, no sentido de identificar as causas e possível diagnóstico médico. É derivada de uma Metalinguagem denominada “UniFrases”.

A LIBROR é uma simples movimentação dos olhos, que inicialmente busca não cansar a pessoa que é obrigada dela fazer uso, portanto, é sim uma linguagem à parte, como  comprova o fato de que a mesma se ampara na denominada metalinguagem “UniFrases”, para aumentar e potencializar, a capacidade cognitiva da pessoa que sofreu um trauma ultra severo, mas que ainda pode e deve ser útil para a sociedade e para ela própria, no sentido de oferecer algumas atividades, que resultem num interesse pela vida, mesmo que em condições muito limitadas, inclusive com real possibilidade de ser produtiva.

 

Mesmo em caso extremo, em que o paciente disponha apenas da respiração e da audição, ainda assim é possível manter uma comunicação mínima bilateral, mas que em quase sua totalidade seja praticamente unilateral, o importante é manter o paciente em contato com a realidade, e conseguir transmitir ações de tratamento que estarão sendo ministrados à sua situação de paciente e, principalmente, manter o interesse dele por algum assunto ou tema do seu interesse, ou seja, levar um mínimo de conforto dentro de um quadro tão adverso, resultante de um trauma ultra severo.

 

Para este quadro abordado no parágrafo anterior, como temos somente a audição e respiração, a comunicação se dará apenas pelo uso do SIM e NÃO, pela parte do paciente, vez que o mesmo não dispõe de nenhuma outra manifestação de expressão através do seu corpo traumatizado, por parte do interlocutor então a linguagem obedecerá obrigatoriamente, uma ordem alfabética de termos (vocábulos) de interesses, dentro de um modelo de árvore, no qual o vocábulo anterior necessariamente conduza para um vocábulo seguinte, método conhecido na filosofia como “Dedutivo”, sempre com o objetivo de satisfazer ou alcançar o desejo do paciente, que é o objetivo maior dessa referida linguagem LIBROR.

 

Portanto, o interlocutor (médico, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional) deve seguir rigorosamente esse “Método Dedutivo Adaptado”, inclusive para não cansar o paciente que se encontra numa condição 100% adversa, e que exige enorme esforço para se comunicar, bem como deixar o isolamento que o traumatismo provocou ao suprimir dos mesmos, suas funções de mobilidade ou outros meios de comunicação, que na condição normal nos parece facílimo, de praticarmos cotidianamente. Logo, esse método pretende prover uma comunicação, com o menor esforço requerido do paciente.                                      

 

Para aplicação desse “Método Dedutivo Adaptado”, a “UniFrases” se encontra plenamente planejada, projetada e capacitada para atender todos os níveis de exigência, para essas pessoas que apresentam esse grau ultra severo de trauma ou outras pessoas com deficiências severas, tais como: Cegueira Total e/ou Surdez Total.

 

Dessa forma, esses profissionais citados no parágrafo anterior devem prover, uma relação de perguntas lógicas (que não são fixas), para abastecerem um Banco de Dados, no sentido de seguir rigorosamente o método também já citado, e consequentemente, o resultado aplicado como terapia, sem dúvida nenhuma apresentará a melhor resposta do paciente, em receber esse tratamento médico especializado, para pacientes ultra traumatizados.

 

Inicialmente, apresenta-se a “Metodologia da Movimentação dos Olhos/Pálpebras” e a seguir a “Metodologia da Respiração”, precisamente a partir do item 00.

 

Metodologia da Movimentação dos Olhos/Pálpebras.

 

1 – Um piscar com os dois olhos juntos = (1).

2 – Dois piscares com os dois olhos juntos = (2).

3 – Três piscares com os dois olhos juntos = (3).

4 – Um piscar com o olho direito = (4).

5 – Dois piscares com o olho direito = (5).

6 – Três piscares com o olho direito = (6).

7 – Um piscar com o olho esquerdo = (7).

8 – Dois piscares com o olho esquerdo = (8).

9 – Três piscares com o olho esquerdo = (9).

0 – Levantar as sobrancelhas = / = (0) Nova Pergunta ou Questão.

10 – Franzir as sobrancelhas = Acionar o infravermelho.

11 – Olhar para a direita = SIM.

12 – Olhar para a esquerda = NÃO.

13 – Olhar para a cima = Acessar “UniFrases”.

14 – Olhar para baixo = Fechar “UniFrases”. 

15 – Piscar Alternado, Piscar 1º Olho Esquerdo e depois o Direito =  

16 – Olhar Alternado para Direita e após Esquerda = (Aguardando definição médica).

17 – Olhar Alternado para Esquerda e após Direita = (Aguardando definição médica).

18 – Olhar Alternado para Cima e para Baixo = (Aguardando definição médica).

19 – Manter os olhos fechados = Estou cansado (a). Preciso descansar.

 

Obs: Sempre que usar a movimentação dos Olhos/Pálpebras, o movimento deve ser preciso e destacado, para indicar a intenção de inicio e término das frases.

 

 

000 – Metodologia da Respiração.

 

001 – Um movimento de Inspiração rápido = SIM.

002 – Um movimento de Expiração rápido = NÃO.

003 – Dois movimentos de Inspiração = Acessar “UniFrases”.

004 – Dois movimentos Expirações = Fechar “UniFrases”.

005 – Três movimentos de Inspirações = (Aguardando definição médica).

006 – Três movimentos de Expirações = (Aguardando definição médica).

007 – Um movimento de Inspiração seguido de Expiração Lentos = Estou cansado (a). Preciso descansar.

 

008 – Um movimento de Expiração seguido de Inspiração = (Aguardando definição médica).

009 – Um movimento de Inspiração seguido de duas Expirações =

010 – Um movimento de Expiração seguido de duas Inspirações =

020 –

030 –

 

Obs: Para uma correta e melhor aplicação eficiente deste trabalho, assim se faz mister criar um “Banco de Dados”, sob estrita orientação e condução de um profissional da saúde, com perguntas específicas de atendimento médico-paciente, ou seja, um conjunto de perguntas que conduzam à prospecção de um possível diagnóstico médico, para conforto e tratamento adequado, dependendo de cada caso-situação do paciente.

 

As movimentações dos olhos, bem como da respiração que ainda se encontram sem correspondência de significados, assim estão aguardando orientação de um médico especialista no tratamento de poli traumatizados, para melhor definição de uso e aplicação, junto aos pacientes que necessitam desse tipo de atenção especializada.